Mesa Redonda ao Vivo

Novos desafios na gestão da água e dos ecossistemas aquáticos num mundo em mudança”

Organização

  • Romina Álvarez-Troncoso (Universidade de Vigo)
  • Manuel Graça (Universidade de Coimbra)

Convidada principal

Francisca Baraza Martínez (Delegada do Governo. Presidente da Mancomunidad de Canales del Taibilla)

Membros da mesa redonda

Moderadora: Romina Álvarez-Troncoso (Universidade de Vigo)

  • Francisca Baraza Martínez (Delegada do Governo. Presidente da Mancomunidad de Canales del Taibilla)
  • Eduardo La Fuente Sacristán (Chefe da Comissaría de Aguas. Confederação Hidrográfica do Segura)
  • Rui Cortes (Universidade de Tras os Montes e Alto Douro)
  • João Pádua (Labelec – EDP – Energias de Portugal, S.A.)

Apoio da mesa e coordenação de questões e interações com o público: Manuel Graça (Universidade de Coimbra)

Os ecossistemas de águas interiores prestam uma grande variedade de serviços ecossistémicos que contribuem para o bem-estar da sociedade. Nestes serviços incluem-se a água de boa qualidade para consumo humano, água para a indústria e irrigação, fonte de proteínas, atividades recreativas etc. Os ecossistemas de águas interiores abrigam uma grande biodiversidade, hoje comprometida pelo uso intensivo da água e pelo manejo inadequado do território. Nesta mesa redonda, convidamos profissionais da academia, indústria e gestão ambiental a discutir questões relacionadas com a gestão desses ecossistemas no quadro das novas políticas europeias e internacionais, contribuindo com sua experiência e conhecimento dos problemas atuais para enfrentar os desafios futuros num contexto de alterações climáticas, onde os eventos extremos, como inundações e secas, serão mais frequentes e imprevisíveis.

Os convidados à mesa redonda irão debater, entre outras, as seguintes questões:

1) Quais os desafios atuais e futuros da sua área de atuação?

2) O modelo atual de gestão da água e / ou ecossistemas aquáticos no seu setor está em conformidade com as novas diretrizes e políticas europeias e internacionais? Quais são as dificuldades encontradas?

3) Como pode a comunidade científica contribuir para a boa gestão da agua e dos ecossistemas aquáticos tendo em conta os desafios atuais?